As flores da Acácia

04/07/2013 10:22

 

Duas grandes mulheres do Brasil:

A grande estrela Estamira (falecida) do aterro sanitário de Gramacho no Rio de Janeiro,

e a outra estrela da cidade de Araraquara-SP, a Helena Francisco, da cooperativa de catadores da Acácia.
Helena é uma mulher de coragem e com um grande senso de solidariedade, é uma figura que representa verdadeiramente uma classe de pessoas responsáveise importantes dentro do contexto social do recolhimento de material reciclável em Araraquara-SP. Se o compositor e cantor Milton Nascimento há conhecesse sem dúvida alguma ele cantaria a música “Maria, Maria”, não só para ela, mas para todas as catadoras heroínas da Acácia.
Representando todas as catadoras pode-se dizer que Helena é uma mulher que trás no peito uma marca estranha de ter fé na vida com uma certa magia, que com esse dom consegue levar adiante uma cooperativa de catadores exemplarmente. Quem conhece, reconhece.
Helena possui a marca da esperança de aproximadamente 200 catadores, que percorrem todas as ruas da cidade, e vale destacar que sua maioria são mulheres: Marias, Antonias, Martas, Rosicleides, etc. As catadoras podem ser chamadas de heroínas porque merecem o nosso respeito e profundo agradecimento pelo trabalho digno, honesto e solitário, o qual infelizmente algumas vezes são incompreendidas.
Ao encontrarmos todos esses catadores/as nas ruas podemos observar o sorriso ao invés de choro, então vale dizer que merecem viver e amar como qualquer outra pessoa do planeta, com uma força que nos alerta para termos outro olhar para a vida.
Claro que, são pessoas que não estão na mídia se aproveitando do glamour da fama de 15 minutos, para a sociedade são pessoas quase invisíveis, mas que trazem no coração a força, a raça, o comprometimento com a causa ambiental. A cooperativa Acácia é a responsável pelo recolhimento em Araraquara-SP de mais de 400 toneladas/mês de material reciclável. Tudo isso é fruto de um trabalho árduo, perseguindo um sonho de um planeta melhor e acreditando que é possível ajudar o mundo. Em termos de resíduos sólidos a Acácia dá um banho de práticas ambientais e sociais.
Com esse trabalho duro e incansável de todo dia estar nas portas das casas, faça sol ou faça chuva dão mostras que é possível melhorar o meio ambiente.
Mas o que nos ensina toda essa experiência da Acácia, é termos um outro olhar para o próximo com mais humanidade e solidariedade, aprendemos também que a vida é dura, que sucesso é tradução de um trabalho árduo. Que o único lugar em que o Sucesso vem antes do Trabalho é no dicionário.
Uma cooperativa também se fortalece quando seus cooperados tem no seu meio uma ajuda social, todas as iniciativas de palestras de autoajuda, palestras médicas e que contribuam de fato em ações, se transformam em uma considerável melhora na autoestima, com isto se reflete no aumento da produtividade e também aumentando a renda dos cooperados.
Milton Nascimento diria: “É preciso ter força, raça, gana sempre e muitos sonhos, misturando a dor e a alegria”. 
E quem trás essa marca na pele possui a estranha mania de ter fé na vida. Parabéns a todos catadores/as da Cooperativa Acácia.


Genê Catanozi
Colaborador

Voltar

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!